Adeus, Lucão!

Não se esqueça de combinar com o outro time

Saudações são-paulinas!

Não sei o que mais me irritou. O jogo de ontem ou as declarações do pós-jogo do nosso zagueiro Lucão. Estava ali próximo do campo quando ouvi a infame declaração e mal acreditei. Entrei em autonegação e esperei as notícias de hoje.

Eis que abro o UOL e leio o seguinte: “Logo depois da derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, neste domingo (18), no Morumbi, Lucão disse que “para a alegria de muitos logo iria embora do São Paulo”. No entanto, ele não tem ainda nenhuma negociação em andamento. Talvez, a situação mude a partir desta semana, com a janela de transferência para a Europa aberta, mas, neste momento, o jogador ainda não recebeu proposta nem sequer sondagem para deixar o Tricolor”.

Não bastasse falhar, ele me vem com mais essa? O técnico mítico precisa tomar providências imediatas. O jogo de ontem foi muito grave. Perdemos nossa invencibilidade em casa para uma equipe em crise. O Atlético-MG não vive o melhor dos seus dias e mesmo assim conseguiu vazar a nossa meta duas vezes, gols de Cazares e Rafael Moura (sim, ele ainda joga).

O empate foi até uma opção para o nosso Tricolor após o gol de Marcinho que igualou o marcador, mas a equipe não conseguiu se manter. Agora precisamos vencer fora de casa. Não basta mais empates tal como foi o último jogo de visitante, contra o Sport. É necessário vencer quarta. Mesmo que seja na Arena da Baixada contra o Atlético-PR.

Nada como uma vitória contra um algoz para recuperar o moral. E, sobre o Lucão, só me resta dizer adeus.

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Nos anos 1910, o Paulistano cedeu a arquibancada do Velódromo para o Campo da Floresta. Era o começo do São Paulo, criado em 1930. No Velódromo, morava um gato, que foi na troca e que vive, até hoje, junto do Tricolor. Há quem diga que isso é invenção do Rafael Duarte Oliveira Venancio, mas nunca foi provado.
Rafael Duarte Oliveira Venancio

Últimos posts por Rafael Duarte Oliveira Venancio (exibir todos)

Comente aqui...

comentário

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Nos anos 1910, o Paulistano cedeu a arquibancada do Velódromo para o Campo da Floresta. Era o começo do São Paulo, criado em 1930. No Velódromo, morava um gato, que foi na troca e que vive, até hoje, junto do Tricolor. Há quem diga que isso é invenção do Rafael Duarte Oliveira Venancio, mas nunca foi provado.